Metas

Para facilitar a implementação e o acompanhamento das atividades do INCT, o mesmo foi subdividido em 10 Objetivos Específicos. Cada objetivo será desenvolvido por um grupo de instituições com expertise nas atividades componentes. Os ativos de inovação oriundos de cada objetivo serão analisados quanto ao seu potencial de patenteamento e aplicados diretamente no desenvolvimento de produtos biotecnológicos ou armazenados em banco de ativos biotecnológicos do Instituto. A transferência de tecnologia gerada e a divulgação dos resultados obtidos serão realizadas ao longo de toda a duração do projeto.

1 - Prospecção de novos genes e moléculas envolvidos na tolerância a seca e resistência a pragas

Prospecção in planta de genes/moléculas para tolerância à seca;
Prospecção de genes/moléculas para resistência a insetos-praga;
Prospecção de genes/moléculas para resistência a fitonematóide;

      Responsável: Rogério Margis (UFRGS)


2 - Integração de dados in silico relacionados a moléculas responsivas a estresses bióticos e/ou abióticos e interespécies

Cross species;
Cross stress (abiótico X abiótico) Cross stress (abiotic X biotic);
Cross stress (abiótico X biótico);
Cross stress (biótico X biótico);

      Responsável: Antônio C. de Oliveira (UFPel)


3 - Prospecção de novas sequências regulatórias e reguladores epigenéticos da expressão de genes responsivos a estresses ambientais

      Responsável: Márcio Alves-Ferreira (UFRJ)


4 - Validação dos ativos de inovação em planta-modelo

Validação dos ativos de inovação para tolerância à seca;
Validação dos ativos de inovação para resistência a nematoides;

      Responsável: Ana Cristina Miranda Brasileiro (Embrapa Cenargen)


5 - Análise para fins de propriedade intelectual e curadoria dos ativos de inovação

      Responsável: Eduardo Romano (Embrapa Cenargen)/Luciana Figueiredo (Embrapa Cenargen)


6 - Prova de conceito e desenvolvimento de produtos biotecnológicos

Validação dos ativos de inovação para tolerância à seca;
Validação dos ativos de inovação para resistência a nematoides;
Validação dos ativos de inovação para resistência a insetos;
Validação dos ativos de inovação para resistência múltipla a seca e pragas;
Obtenção das provas de conceito dos ativos de inovação para resistência à seca e/ou pragas;

      Responsável: Maria Fátima Grossi de Sá (Embrapa Cenargen)

      Co-responsável: Maria Eugenia Lisei de Sá (EPAMIG/Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia)

7 - Capacitação

      Responsável: Márcia Pinheiro Margis (UFRGS)


8 - Transferência para a sociedade

      Responsável:  Joaquim A. G. Silveira (UFC)


9 - Internacionalização

      Responsável: Ana Claudia Guerra Araújo (Embrapa Cenargen)/Maria Fátima Grossi de Sá (Embrapa Cenargen)/Diana Fernandez (IRD-França, lotada na Embrapa-Cenargen)


10 - Gestão

   Responsável: Maria Fátima Grossi de Sá (Embrapa Cenargen)/Rogério Margis (UFRGS)/Joaquim A. G. Silveira (UFC)/Ana Cristina Miranda Brasileiro (Embrapa Cenargen)

Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W5 Norte (final)

Tel: +55 (61) 3448-4705

inctplantstress@gmail.com